Águas do Rio repara vazamento que desperdiçou 11 milhões de litros de água em quase dois meses

Postado por aguasdorio em 29/mar/2023 - Sem Comentários

Segundo levantamento da concessionária, volume de água jogado fora seria suficiente para abastecer 400 famílias por um mês

 

A Águas do Rio montou uma operação de emergência para encerrar um vazamento de grandes proporções que acontecia no subterrâneo da linha férrea, no Centro de Nova Iguaçu, Baixada Fluminense. Segundo levantamento realizado pelo setor Operacional da concessionária, o rompimento da tubulação desperdiçou cerca de 11 milhões de litros de água em aproximadamente 50 dias, volume suficiente para abastecer cerca de 400 famílias ao longo de um mês. Agora esta água já está de volta às torneiras da população.

Durante o reparo, que durou cerca de cinco horas, 10 profissionais se dedicaram à soldagem de uma peça metálica, responsável pela vedação do tubo, que havia se rompido devido à forte pressão da água. O equipamento recebeu o reforço de barras de ferro para impedir que novos rompimentos aconteçam.

O combate às perdas de água tratada é um desafio que a Águas do Rio encara como prioritário. A concessionária investe em vistorias diárias, incluindo a utilização do geofone, um amplificador que tem a função de detectar vazamentos não visíveis em ruas e avenidas, escutando o som característico, sinais de vibração ou ruídos nas tubulações.

“Um de nossos grandes desafios é reduzir o desperdício de água na Baixada Fluminense.Nossas equipes estão nas ruas todos os dias realizando sondagens e vistorias, mas nem sempre os vazamentos são visíveis. Por isso, contamos com o auxílio da tecnologia”, explicou o gerente de Operações, Leonardo Canto, que atua nos municípios de Nova Iguaçu, Japeri, Queimados, Mesquita e Nilópolis.

Além das inspeções diárias realizadas pelas equipes da concessionária, a população também pode acionar a empresa, caso identifique algum vazamento, por meio do telefone 0800 195 0195, que funciona por ligação gratuita 24 horas por dia e whatsapp.

 

Satélite que antes buscava água em Marte hoje procura vazamentos ocultos na rede de abastecimento do Rio de Janeiro

Postado por aguasdorio em 24/mar/2023 - Sem Comentários

Tecnologia israelense é a nova aliada da Águas do Rio no combate às perdas dentro do sistema antigo e danificado da capital fluminense

 

Na semana em que se comemora o Dia Mundial da Água (22), fica a importante reflexão:  como podemos abastecer torneiras hoje secas, em um planeta com uma população crescente e com fontes limitadas de água potável? Encarar o desafio passa inevitavelmente pelo combate à perda real, aquela que acontece por conta de vazamentos dentro de sistemas danificados. Só na cidade do Rio de Janeiro, os números impressionam, com o desperdício anual de água tratada girando em torno de 53 mil piscinas olímpicas de água, volume que poderia abastecer 1,9 milhão de pessoas.

A Águas do Rio, maior concessionária privada de saneamento do país, tem como aliado no combate a perdas um satélite, que antes era utilizado para encontrar água em Marte. O equipamento hoje está voltado para a capital fluminense à procura de vazamentos em sua rede de fornecimento de água.

Testado primeiro na Zona Sul da cidade, o equipamento escaneia com precisão o subsolo de onde está apontado e com softwares inteligentes identifica o que é água potável através do cloro dissolvido na água, utilizado nas estações de tratamento, diferenciando, assim, do que é água bruta – lençol freático, rios subterrâneos ou poços artesianos.

 Depois de mapeados os possíveis focos de vazamentos, as equipes operacionais iniciam um trabalho mais preciso com o uso de geofone, equipamento ultrassensível a sons, nos locais indicados pelo satélite. O passo seguinte é reparar ou trocar a tubulação e resolver o problema.

Centro de Operações Integradas da Águas do Rio no Porto Maravilha

“Antes do uso do satélite, a busca por vazamentos ocultos era um trabalho de formiguinha, feito por equipes caminhando com geofone de rua em rua. Ganhamos tempo com a nova tecnologia. Para se ter uma ideia, só na Zona Sul, levaríamos quatro meses para mapear pontos de desperdício e fizemos isso em apenas 20 dias. Além disso, após o uso do novo equipamento, a média de identificação do desperdício aumentou: enquanto com outros equipamentos encontrávamos um vazamento por quilômetro, agora são três. Assim, com a tecnologia vinda do espaço, ganhamos tempo e tornamos todo o processo muito mais eficiente”, explica o presidente da Águas do Rio, Alexandre Bianchini

Ação com auxilio do geofone na Urca

O piloto do projeto com o satélite foi a Zona Sul da capital fluminense, por se tratar de uma das áreas mais difíceis da cidade para encontrar vazamentos ocultos. Isso porque a região possui mais camadas de asfalto nas ruas e o solo é arenoso.

Entre outubro de 2022 a janeiro de 2023, o satélite escaneou 582 Km de rede de água. Apenas nesse perímetro e período, foram encontradas 122 possíveis áreas com vazamentos, também confirmados com o geofone. O que já foi reparado devolveu ao sistema 158 milhões de litros de água. Até o final dos consertos e trocas de tubulações em curso, o volume de água recuperada poderá abastecer sete mil habitantes.

“O que é importante pontuar é que, uma vez retornada ao sistema, essa água pode então ser remanejada para bairros onde há problemas históricos de abastecimento. Além disso, quando combatemos o desperdício de água tratada, exigimos menos do meio ambiente, que precisa fornecer água para uma população crescente. Ou seja, investir em tecnologia de ponta hoje é garantir a segurança hídrica do planeta e das próximas gerações”, afirma Bianchini.

O satélite agora será utilizado nas zonas Norte e Centro da capital, além dos demais 26 municípios que fazem parte da área de atuação da concessionária.

Levando água para todos

O uso do satélite se soma a outras ações do Programa Contra Perdas da empresa, que inclui a setorização das redes de água da cidade, com a instalação de válvulas que dividem as tubulações em setores, permitindo que obras e intervenções aconteçam pontualmente, não afetando o sistema como um todo. Além disso, também foram instalados equipamentos que registram o volume e a pressão da água em diversos pontos e mandam avisos para o Centro de Operações Integradas (COI) da companhia. Paralelamente, desenvolvem-se ações de fiscalização de ligações clandestinas.

Japeri: Águas do Rio realiza reunião com vereadores

Postado por aguasdorio em 23/mar/2023 - Sem Comentários

 Empresa apresenta os próximos passos para a realização de obras na cidade e tira dúvidas dos parlamentares

O abastecimento de Japeri foi pauta da reunião entre representantes da Águas do Rio e vereadores da cidade. No encontro, que aconteceu nesta quarta-feira (22/03), a concessionária apresentou as próximas ações a serem desenvolvidas no município e os parlamentares puderam tirar dúvidas sobre a atuação da empresa.

Para 2023, está prevista a instalação de quatro Estações Elevatórias de Água (EEATs) nos bairros Morro dos 40, Beira Rio, Eucaliptos e Citrópolis. Nos próximos anos, os investimentos e expansão das coberturas de água e esgoto serão suficientes para atingir as metas de universalização de 99% de água e 90% na implantação do sistema de esgoto na cidade.

“Esta aproximação com os vereadores é fundamental para a Águas do Rio. Como representantes da população, eles estão presentes no dia a dia dos moradores, conhecem as pessoas pelo nome e podem nos ajudar a executar nosso trabalho de forma mais assertiva. Hoje foi um dia em que reforçamos nosso compromisso de continuar trabalhando para levar dignidade às famílias”, disse Luiz Fabbriani, diretor superintendente da empresa na Baixada Fluminense.

O presidente da Câmara, vereador Walter Trajano, ressaltou que os parlamentares recebem todas as demandas da população e precisam ter cada vez mais informações para esclarecer possíveis dúvidas.

“É muito importante que estejamos cientes das ações da Águas do Rio para que possamos repassar aos moradores. Por isso, manter este canal de comunicação é tão importante para nós”, concluiu.

Em um ano, mais de 89 mil moradores beneficiados

No primeiro ano de atuação, a Águas do Rio concluiu mais de 7,5 Km de obras, beneficiando 89 mil moradores de Japeri. Dentre as intervenções realizadas no primeiro ano da concessão, o destaque foi a desobstrução de registro no bairro Nova Belém, que ampliou a oferta de água tratada para cerca de 13 mil pessoas.

Após a ativação da Estação de Bombeamento de Engenheiro Pedreira, a empresa realizou intervenções que ampliaram a oferta de água tratada para os moradores da região, dentre elas o assentamento de 1,3 km rede de água e interligações no bairro Cidade Jardim Marajoara, que beneficiaram mais de duas mil pessoas.

Tarifa Social da Águas do Rio leva dignidade às famílias de baixa renda em Mesquita

Postado por aguasdorio em 20/mar/2023 - Sem Comentários

Equipes da concessionária realizam cadastro de benefício para moradores no bairro de Jacutinga

 

Ter água na torneira com regularidade era um dos sonhos de Silene dos Santos, de 38 anos, moradora de Jacutinga, em Mesquita. O que parecia ser uma realidade distante, tem se aproximado com os avanços das obras realizadas pela Águas do Rio na região. Há algumas semanas, a autônoma, que mora há mais de duas décadas no bairro, tem acompanhado a atuação das equipes do programa Vem Com a Gente (VCG) do portão de sua residência.

Para regularizar o fornecimento de água no bairro, estão sendo instalados mais de 1,7 km de rede de água que vão beneficiar cerca de 700 pessoas. Além da água limpa na torneira, Silene e outros 17 mil moradores, de cinco cidades da Baixada Fluminense, foram beneficiados com o cadastro na Tarifa Social da Águas do Rio. O benefício é um desconto concedido na conta de famílias de baixa renda.

“É uma satisfação saber que agora vamos ter água aqui em casa. Temos visto as equipes trabalhando no bairro e isso nos dá a certeza de que ela vai chegar com mais qualidade para cuidarmos das crianças. Para a gente que precisa, a Tarifa Social também é um adianto. São poucas as empresas que pensam nisso e abrem a oportunidade de termos esse desconto”, contou Silene.

Bem essencial, a água tratada é um direito de todos. Além do acesso regular ao produto, a concessionária tem promovido, desde o início de sua concessão, o acesso à Tarifa Social. “Atualmente, o valor mensal do benefício é de R$ 22,65 para a distribuição de água e R$ 22,65 para a coleta e tratamento de esgoto. Com este valor, o consumidor tem acesso a 15 mil litros de água por mês, o que equivale a R$ 0,76 por dia”, explicou o diretor-superintendente da concessionária, Luiz Fabbriani.

Como realizar o cadastro na Tarifa Social da Águas do Rio?

O benefício é disponibilizado em toda a área de concessão da Águas do Rio. Para aderir ao programa, os interessados devem entrar em contato com a empresa através do canal de atendimento 0800 195 0 195, que funciona por ligações gratuitas e WhatsApp, ou em uma das lojas da concessionária. Após a análise e atendendo aos requisitos necessários, o cadastro estará concluído e o consumidor passará a receber o benefício na fatura seguinte.

Mais de oito mil moradores de Austin passam a ter acesso a água tratada

Postado por aguasdorio em 14/mar/2023 - Sem Comentários

Obras realizadas pela Águas do Rio na rede pública de abastecimento levou dignidade para famílias do Morro da Moenda e Cacuia, em Nova Iguaçu

 

“A água está chegando direto nas nossas torneiras, com pressão e não tem faltado. Por muitos anos, tínhamos que consumir água de poço. Não moramos tão distante do Centro de Nova Iguaçu e, por isso, nunca entendi o porquê não tínhamos água encanada. Estou muito satisfeito e esperançoso com a Águas do Rio, realmente tenho visto e vivenciado as mudanças”. Quem conta esta história é Luciano Lagoas, morador do Morro da Moenda desde que nasceu, há 54 anos, e que carrega lembranças da falta de água tratada na sua região.

Assim como Luciano, mais de oito mil moradores do bairro Austin, em Nova Iguaçu, foram beneficiados com as intervenções da Águas do Rio, através da troca de um registro e, também, de uma ventosa, que viabilizou o fornecimento de água tratada para famílias que eram por muitos anos eram abastecidas com poços.

“Os profissionais são muito prestativos. Quando informei à Águas do Rio sobre um vazamento que estava acontecendo aqui, uma equipe no dia seguinte já estava reparando e consertando o problema na tubulação”, contou Luciano. Além de se dedicar ao fornecimento de água para a população, a concessionária atua de forma intensiva na redução de perdas no sistema. Cada vazamento reparado é menos desperdício e mais água na rede de distribuição.

Segundo o diretor executivo da Águas do Rio, Felipe Esteves, os funcionários da empresa são motivados a resolver os problemas de forma macro, mas sem esquecer que os clientes são pessoas, que têm dificuldades e realidades individuais.

“Quando assumimos o saneamento na Baixada Fluminense, estudamos e mapeamos cada localidade para entender como era realizado o fornecimento e as causas do desabastecimento nas cidades, bairros e ruas. Descobrimos muitos pontos com ausência de rede e outros até com redes irregulares. Todos os serviços que desempenhamos são planejados por uma equipe técnica de profissionais capacitados e empenhados em levar qualidade de vida e dignidade para nossa população, entendendo as particularidades de cada morador”, disse o diretor, com atuação em cinco municípios da Baixada Fluminense.

Afluentes 2023: Águas do Rio apresenta resultados durante reunião com lideranças comunitárias de Nova Iguaçu

Postado por aguasdorio em 14/mar/2023 - Sem Comentários

Concessionária reforçou a importância da integração com a população e ouviu as demandas locais

 

 O primeiro encontro do Programa Afluentes da Águas do Rio foi realizado em outubro de 2021, na cidade de Nova Iguaçu. Pioneiros na ação, os líderes comunitários, Helena Araújo, do bairro Vila Bela e Derailton Laurentino, do bairro Marapicú, marcaram presença também na primeira reunião de 2023, que aconteceu neste sábado (11/03). As lideranças são exemplos de que a aproximação da concessionária com a população local é fundamental para o avanço do saneamento na Baixada Fluminense.

“Participo desde o início das ações do Afluentes. O primeiro encontro aconteceu na quadra da Universidade de Nova Iguaçu (UNIG) e estávamos ansiosos para conhecer e entender melhor este programa. A Águas do Rio nos deu voz. Hoje acompanhamos os serviços de perto e nos sentimos realizados em contribuir pra este avanço”, disse Derailton.

Por meio do relacionamento com as lideranças das regiões, a empresa se aproxima dos moradores, conhece suas necessidades, ouve sugestões e opiniões e agiliza os serviços prestados. Neste encontro, muitas pautas foram apresentadas pelos líderes locais e esclarecidas pelo gerente Operacional, Leonardo Canto, e pela coordenadora de Responsabilidade Social da companhia, Luciana Muniz.

“Nosso contato com as lideranças é diário, mas estes encontros são muito importantes para mapearmos territórios e avançarmos com os serviços oferecidos pela concessionária. Com a parceria de pessoas com influência na área em que residem, temos alcançado resultados expressivos. Hoje, apenas em Nova Iguaçu, temos cerca de 400 líderes comunitários cadastrados, mas não vamos para por aí, temos muito a conquistar. E tenho certeza de que juntos, e somente juntos, poderemos mudar a realidade do saneamento básico na Baixada”, afirmou Luciana.

O combate às perdas e o papel fundamental das lideranças no monitoramento dos vazamentos visíveis nas localidades foi um dos temas debatidos no encontro. Também foram abordadas as regiões que ainda não possuem rede oficial de água, a importância da adesão aos hidrômetros e à tarifa social, benefício oferecido à população em situação de vulnerabilidade.

Segundo o diretor-superintendente da companhia, com atuação na Baixada, Luiz Fabbriani, o Programa Afluentes é um sucesso e, por isso, continuará sendo levado para todas as cidades atendidas pela Águas do Rio. “O objetivo é manter esse canal direto com os moradores.  Através do relacionamento com as lideranças, a empresa se aproxima das famílias e isso nos ajuda a trabalhar com transparência e agilidade”, ressaltou.

No próximo sábado (18/03) será a vez dos líderes de Queimados e Japeri se reunirem com a empresa.

Águas do Rio apresenta mapeamento para ampliação do saneamento básico em Nova Iguaçu

Postado por aguasdorio em 16/fev/2023 - Sem Comentários

Durante reunião na Prefeitura, concessionária também detalhou balanço de ações 2022 

 

Nesta quarta-feira (15/02), a Águas do Rio apresentou ao prefeito de Nova Iguaçu, Rogério Lisboa, os avanços no Plano Diretor de Esgoto (PDE), principal instrumento da política urbana, que norteia o desenvolvimento do sistema de esgoto na cidade. Durante a reunião, a concessionária também apresentou o balanço de ações realizadas no município ao longo de 2022.

Para ampliar o serviço de esgotamento sanitário em Nova Iguaçu, a empresa apontou os possíveis locais para criação das cinco Estações Elevatórias de Esgoto (EEEs), que são estruturas responsáveis pelo bombeamento dos resíduos. Uma das maiores instalações será a Estação de Tratamento de Esgoto Botas com capacidade para tratar 800 litros por segundo. O prefeito Rogério Lisboa garantiu prioridade no assunto e um canal direto com a concessionária para que os prazos sejam cumpridos.

“Contar com a parceria da Prefeitura de Nova Iguaçu é fundamental para que possamos avançar com o projeto de saneamento básico que estamos desenvolvendo para a cidade e que vai melhorar a vida dos iguaçuanos. Nosso cronograma é ousado e somar forças é o caminho para que possamos alcançar estas metas”, enfatizou o diretor-superintendente da Águas do Rio na Baixada Fluminense, Luiz Fabbriani.

Plano Diretor de Esgoto será entregue em maio de 2023

O Plano Diretor de Esgoto, que está sendo elaborado pela empresa, será apresentado à agência reguladora até maio de 2023. O documento engloba as ações, estratégias e investimentos para alcançar as metas estabelecidas. Dentre os objetivos do estudo estão a redução da poluição hídrica decorrente do lançamento de esgoto não tratado em galerias pluviais, córregos e rios, além da contribuição para a recuperação ambiental do Rio Guandu, principal manancial de abastecimento da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Na área de atuação da Águas do Rio estão três municípios que influenciam na Bacia do Guandu: parte de Nova Iguaçu, Queimados e Japeri.

Avanço no abastecimento de água também foi tema da reunião

     Luiz Fabbriani e o prefeito Rogério Lisboa

No primeiro ano de concessão, as obras em 23 km de rede realizadas pela Águas do Rio beneficiaram cerca de 162 mil iguaçuanos. Além das ações já executadas, a empresa mostrou também quais são as obras previstas para 2023. Segundo o planejamento, apenas no primeiro trimestre do ano, mais 100 mil pessoas serão impactadas com a inauguração de uma estação de bombeamento (booster Brasília), no Centro, e quatro Estações Elevatórias de Água, nos bairros Danon, Iolanda, Carlos Sampaio e K11.

Dentre as obras realizadas em 2022, destacam-se os Reservatórios Cabuçu Alto e Baixo, com capacidade para reservar dez milhões de litros de água melhorando o abastecimento em regiões com mais de 100 mil habitantes de diversos bairros do município. O combate às perdas também é uma prioridade. Em um ano, a concessionária mapeou cerca de 384 km de rede à procura de vazamentos não visíveis. Para execução dos serviços, a Águas do Rio prioriza a contratação de mão de obra local. Do total de oito mil colaboradores contratados, cerca de 2,3 mil são moradores da Baixada Fluminense. O prefeito Rogério Lisboa ressaltou que os avanços alcançados pela empresa são notórios.

“Quero, até o fim da minha gestão, entregar água em todos os bairros de Nova Iguaçu. Isso será possível com essa parceria com a Águas do Rio. O trabalho está bom e notamos que houve melhora na prestação do serviço, havendo mais abastecimento de água desde que ela assumiu o fornecimento”, finalizou o prefeito.

Águas do Rio apresenta estudo para ampliação do saneamento em Queimados

Postado por aguasdorio em 16/fev/2023 - Sem Comentários

Durante reunião com a prefeitura, concessionária indicou locais para a construção da Estação de Tratamento de Esgoto e elevatórias

 

Integrantes da Águas do Rio se reuniram nesta terça-feira (14/02) com membros da Prefeitura de Queimados para apresentar os avanços no Plano Diretor de Esgoto (PDE), principal instrumento da política urbana, que norteia a criação do sistema de esgoto na cidade e cujo objetivo principal é de melhorar a qualidade de vida da população.

Durante a reunião, que contou com a presença do prefeito Glauco Kaizer, a empresa detalhou um mapeamento que aponta os possíveis locais onde serão instaladas as quatro Estações Elevatórias de Esgoto (EEEs), estruturas responsáveis pelo bombeamento dos resíduos, e a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) da cidade. As estruturas vão auxiliar no desafio de universalizar o serviço no município, dentro do prazo de cinco anos.

Com capacidade para tratar 550 litros por segundo, a ETE vai contribuir também para a despoluição da Bacia do Guandu.

“Realizamos um grande estudo para entender quais seriam os locais dentro do município que podem abrigar as estruturas necessárias para que a coleta e o tratamento do esgoto sejam realizados de forma eficiente e priorizamos a criação de uma ETE, capaz de atender as bacias hidrográficas dos municípios de Queimados e Japeri, ambos contribuintes da bacia do Guandu”, explicou Tauana da Rosa, coordenadora de Operações de Esgoto da Águas do Rio.

O Plano Diretor de Esgoto, que está sendo elaborado pela empresa, será apresentado à agência reguladora até maio de 2023. Todas as ações, estratégias e investimentos para alcançar as metas estabelecidas em busca da melhora do sistema de abastecimento e esgotamento da região serão detalhados no estudo.

Dentre os objetivos do Plano estão a redução da poluição hídrica decorrente do lançamento de esgoto não tratado em galerias pluviais, córregos e rios, além da contribuição para a recuperação ambiental do Rio Guandu, principal manancial de abastecimento da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Na área de atuação da Águas do Rio estão três municípios que influenciam na Bacia do Guandu: Queimados, Japeri e uma parte de Nova Iguaçu.

 

Águas do Rio atua no Centro de Nova Iguaçu com atendimento porta a porta

Postado por aguasdorio em 08/fev/2023 - Sem Comentários

Trabalho é realizado por equipes do programa Vem Com a Gente, voltado para melhorias operacionais de água e atendimento comercial

Para levar melhorias para a população, o programa Vem com a Gente, da Águas do Rio, está percorrendo as ruas do Centro de Nova Iguaçu disponibilizando uma série de melhorias nos serviços de fornecimento de água, além do atendimento comercial. Desde o início do ano, mais de 1,3 mil residências e 500 comércios foram visitados pelos profissionais da concessionária e, a partir desta quarta-feira (08), a população contará também com um ponto itinerante na 1ª Igreja Batista de Nova Iguaçu, que fica localizada à Rua Coronel Francisco Soares, nº 472, Centro.

Neste local, os comerciantes e moradores da cidade podem solicitar a renegociação de débitos, padronização de hidrômetros, novas ligações de água, atualização cadastral, mudança de titularidade, entre outros serviços. O comerciante Adalberto de Azevedo, de 35 anos, aprovou a iniciativa.

 “Quando a Águas do Rio passou em frente à minha loja, aproveitei para perguntar como poderia renegociar um débito que tinha em aberto e evitar a suspensão do serviço. Tive todo o suporte da equipe e consegui resolver minha pendência bem rapidinho. Como tenho um restaurante, não posso correr o risco de ficar sem água, afinal ela é essencial para meu negócio continuar de portas abertas”, comentou.

A estratégia de aproximar a empresa do cliente é uma das premissas da concessionária, que tem investido em ações para estar cada vez mais presente na rotina da população.

“Contamos com o apoio de todos para garantir a universalização do saneamento básico. Entendemos que os moradores querem regularizar a vida e estamos prontos para oferecer condições para que isto aconteça. Esse modelo de atendimento facilita e garante que os comerciantes e moradores estejam cadastrados, com acesso regular à água e com as contas em dia”, explicou o gerente comercial da Águas do Rio, José Antônio Moreira, com atuação na Baixada.

A empresa reforça que os usuários também podem solicitar serviços, como vistorias, através do 0800 195 0 195, que funciona por mensagens via WhatsApp ou ligações gratuitas, pela Agência Virtual no site www.aguadorio.com.br.

Serviço:

Ponto itinerante de atendimento da Águas do Rio

Local: 1ª Igreja Batista de Nova Iguaçu

Endereço: Rua Coronel Francisco Soares, nº 472 – Centro, Nova Iguaçu.

Dias e horários: Segunda a sexta, das 9h às 16h

Águas do Rio marca presença no 2º Fórum do Meio Ambiente de Japeri

Postado por aguasdorio em 03/fev/2023 - Sem Comentários

Distribuição de água, palestras, exposições de materiais recicláveis e atividades lúdicas fizeram parte da programação do evento

 

O 2º Fórum do Meio Ambiente de Japeri, realizado nesta quinta-feira (02/02), no Núcleo de Educação Ambiental Vale do Ipê, abordou a importância do tratamento e descarte dos Resíduos Sólidos Urbanos. As palestras e discussões apresentadas no encontro servirão para formulação do Plano Municipal de Meio Ambiente da cidade. A Águas do Rio marcou presença no evento com atividade educativa e distribuição de água para os participantes.

A equipe de Responsabilidade Social da concessionária levou educação ambiental para as crianças e adultos por meio do jogo do saneamento. Na atividade interativa, os participantes aprendem sobre a importância de cuidar do planeta por meio de um jogo de tabuleiro. Para o supervisor de Responsabilidade Social da Águas do Rio, Anderson Lopes, a aproximação com o público infantil é fundamental para a mudança de perspectiva em relação a temas como sustentabilidade e proteção ambiental.

“Além do compromisso de levarmos água de qualidade para a população, temos a missão de contribuir com as futuras gerações. Para isso, é fundamental trabalhar os conceitos sobre educação ambiental com os pequenos, que são grandes influenciadores no ambiente familiar, nas escolas, nas instituições religiosas.  É preciso entender a crise ambiental como uma crise social, estamos empenhados em contribuir para o desenvolvimento de um planeta mais sustentável”, afirmou.

A artesã e coordenadora do Fórum de Economia Solidária de Japeri, Gilsa Rosa, de 52 anos, se refrescou com a água geladinha oferecida pela concessionária e aprovou a participação da empresa.

“Já venho acompanhando o trabalho da Águas do Rio há algum tempo e fico muito feliz em ver que, além dos serviços realizados para melhorar o abastecimento na Baixada Fluminense, a empresa está sempre apoiando e participando de ações sociais com a distribuição de água. Isso é importante porque percebemos o interesse de uma companhia que está interessada em fazer mais”, disse a moradora.

O Núcleo de Educação Ambiental Vale do Ipê (NEAVI) é um ponto de referência para a transmissão de conhecimento para os japerienses. O espaço oferece eventos, oficinas e cursos, ao longo de todo ano.