Notícia

Ver notícia

Sistema enviará esgoto para a Estação de Tratamento Alegria, operada pela Águas do Rio

Um novo capítulo no processo de universalização do saneamento básico no Rio de Janeiro foi escrito nesta segunda-feira (5/6), Dia Mundial do Meio Ambiente. O Governo do Estado iniciou a interligação do tronco coletor de Manguinhos, na Zona Norte carioca, que receberá o esgoto de aproximadamente 600 mil moradores da região e levará o efluente para o tratamento adequado na estação Alegria, a maior do estado, que fica no Caju e é operada pela Águas do Rio. Segundo o Executivo fluminense, o coletor tem a capacidade de receber aproximadamente 1,3 mil litros de esgoto por segundo.

O presidente da Águas do Rio, Alexandre Bianchini, participou do evento ao lado do governador, Cláudio Castro, e do vice, Thiago Pampolha, que acumula o cargo de secretário estadual do Ambiente e Sustentabilidade. De acordo com o governo, a obra inclui a implantação de 4,6 km do tronco coletor e custou R$ 125,4 milhões. Além do impacto positivo no meio ambiente, serão beneficiadas milhares de famílias que vivem em Bonsucesso, Benfica, Jacaré, Jacarezinho, Engenho Novo, Lins de Vasconcelos, Méier, Riachuelo, Rocha, Mangueira e Sampaio, incluindo os Complexos de Manguinhos e do Jacaré.

“Este é mais um passo importante para a melhoria ambiental da Baía de Guanabara. Neste um ano e meio de trabalho, com a recuperação dos sistemas que recebemos, evitamos que 43 milhões de litros de esgoto, por dia, fossem jogados neste ecossistema. E o impacto já foi sentido em alguns pontos da baía, como Paquetá, alguns pontos da Ilha do Governador e a Enseada de Botafogo. Desde que assumimos o saneamento, trabalhamos para recuperar a capacidade da ETE Alegria, que agora também vai receber o volume de esgoto através dos coletores de Manguinhos, que antes ia para o mar”, explicou Bianchini.

Ao lado do presidente da Águas do Rio, Cláudio Castro comemorou mais esta conquista para o meio ambiente. No evento, o governador destacou que as melhorias na qualidade de vida da população fluminense estão sendo sentidas num curto espaço de tempo. “Saneamento é muito mais que obra: é dignidade, saúde e ambiente. Teremos outros troncos para entregar e que vão gerar grandes impactos. Estamos no caminho certo, pois, em pouco mais de um ano, a concessão mostra que foi um acerto”, afirmou Castro.

Thiago Pampolha frisou que, no Dia Mundial do Meio Ambiente, o Estado do Rio fez a principal entrega na área ambiental. Ele também destacou o trabalho que a Águas do Rio vem fazendo desde que assumiu a concessão, em novembro de 2021. “A Águas do Rio está investindo muito, e isto pode ser visto na Lagoa Rodrigo de Freitas e em Paquetá, por exemplo. Vamos continuar trabalhando em parceria para beneficiar a população”, disse o vice-governador e secretário do Ambiente.

ETE Alegria: capacidade operacional ampliada

A Águas do Rio trabalhou ao longo de 2022 para a reativação de estruturas deterioradas da ETE Alegria, melhorando a eficiência da maior estação de tratamento de esgoto do estado. Desde então, a unidade aumentou a capacidade de tratamento do esgoto sanitário da Zona Norte e do Centro da capital, e está apta a receber os efluentes que serão direcionados com a interligação do tronco coletor de Manguinhos.

As melhorias realizadas pela concessionária incluíram a limpeza e reativação de decantadores que estavam danificados e fora de operação há anos e que têm a função de sedimentar resíduos sólidos mais densos que a água. Também foi feita a substituição de bombas e tubulações, além da reforma de outros equipamentos essenciais, como motores, transformadores, sopradores e centrífugas de desidratação de lodo.

Decantador da ETE Alegria antes e depois

“Durante a limpeza dos decantadores, encontramos uma camada de cerca de 1,5m de gordura solidificada que se acumulou na superfície e serviu de substrato para o crescimento de uma vasta vegetação. A limpeza dessas estruturas e outras melhorias ampliaram a capacidade da estação e tornaram mais eficiente o tratamento, devolvendo ao meio ambiente uma água de maior qualidade”, explica o gerente de operações da estação, Pedro Ortolano.

Compartilhar:

Veja Também

DDF e DA – Declaração de Conexão Saiba mais
DDF e DA – Declaração de Conexão

DECLARAÇÃO DE ABASTECIMENTO – DA e DECLARAÇÃO DE DESTINO FINAL – DDF DESCRIÇÃO: A Declaração de Abastecimento tem o objetivo de certifica...

Política de Sustentabilidade Saiba mais
Política de Sustentabilidade

Respeito ao meio ambiente e as pessoas, contribuindo para qualidade de vida e saúde da população onde atuamos.

Responsabilidade Social Saiba mais
Responsabilidade Social

A atuação social e ambientalmente responsável faz parte da nossa história e do nosso propósito.

Comunicados Saiba mais
Comunicados

Fique por dentro do que acontece na Águas do Rio com informações sobre abastecimento, obras, programas, projetos e muito mais.