Notícia

Ver notícia

Colaboradores da Superintendência de Comunidades participam do treinamento “ABC da Raça”

Cerca de 350 funcionários da Superintendência de Comunidades participaram do treinamento “ABC da Raça”, sobre igualdade racial. O encontro aconteceu na Biblioteca Parque de Manguinhos e foi promovido pela comissão do Respeito Dá o Tom, um programa de diversidade racial da Aegea, empresa controladora da Águas do Rio, com foco em promover a equidade nas oportunidades de acesso, crescimento e desenvolvimento para a população negra (pretos e pardos). O diferencial da plateia foi que grande parte dos alunos eram moradores de favelas do Rio, contratados pela concessionária.

Coordenadora comercial e membro da Comissão do Respeito Dá o Tom, Tamara Fidelis explicou que o programa é estruturado em três pilares: empregabilidade, desenvolvimento e relacionamento. Segundo ela, o treinamento é apenas o início de um amplo conjunto de ações que serão adotadas ao longo do ano para mudar as perspectivas, ideias e experiências das equipes.

“Queremos contribuir para a manutenção de um ambiente de trabalho diverso e inclusivo, o que faz com que os colaboradores estejam mais envolvidos e desenvolvam um papel de grande importância no combate ao racismo, dentro e fora da companhia”, destacou Tamara.

Atualmente, a Aegea, grupo que a Águas do Rio faz parte, possui o selo “Sim à Igualdade Racial”, do ID_BR – Instituto Identidades do Brasil – certificação que expressa o engajamento da empresa com a realização de ações afirmativas voltadas à equidade racial em suas unidades. A palestra foi ministrada pelo comunicólogo Tiago Alves Pereira, consultor do ID_BR, que considera que, embora o racismo tenha intersecção na vida das pessoas negras, muitas não entendem os formatos e o reproduzem de forma inconsciente.

Tiago Alves fala sobre equidade racial com colaboradores da Águas do Rio

   “Estar em um espaço de comunidades falando com um time que dialoga diretamente com a população carioca mais vulnerável e, que fala de um bem tão importante que é o saneamento básico, que historicamente foi negado para essas regiões, é muito importante para que seus agentes de campo consigam trazer um atendimento mais humanizado, reconhecendo inclusive as especificidades das pessoas negras nesses territórios”, explicou Tiago Alves.

Durante o evento, o diretor superintendente de Comunidades, Guilherme Campos, disse estar orgulhoso da ação e que a empresa trabalha para que o ambiente profissional e as atividades do cotidiano estejam livres de racismo, discriminações e de atitudes que comprometem a postura de respeito.

“Vamos garantir que a estrutura organizacional seja reflexo da diversidade e que tenhamos um ambiente de trabalho mais igualitário. Por isso queremos impulsionar o movimento de igualdade de oportunidades”, pontuou.

Renan Mendonça, diretor executivo da superintendência, declarou que a empresa busca, diariamente, manter uma relação de confiança com a sociedade em cada região onde atua, e que a pauta da igualdade racial tem que ir para além da superficialidade com a qual o assunto foi historicamente tratado.

“A Superintendência de Comunidades é formada quase que majoritariamente por pessoas negras e de comunidades. É de extrema importância promover o debate e construir um melhor entendimento sobre o termo raça e combater o racismo estrutural”, disse Renan.

Compartilhar:

Veja Também

Comunicados Saiba mais
Comunicados

Fique por dentro do que acontece na Águas do Rio com informações sobre abastecimento, obras, programas, projetos e muito mais.

Contatos Saiba mais
Contatos

O serviço de atendimento da Águas do Rio funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.

Abastecimento de Água Saiba mais
Abastecimento de Água

Antes de chegar às torneiras, a água percorre um longo caminho pelo sistema de abastecimento da Águas do Rio.

DPIH DOH – HIDRANTES Saiba mais
DPIH DOH – HIDRANTES

DECLARAÇÃO DE POSSIBILIDADE DE INSTALAÇÃO DE HIDRANTE – DPIH e DECLARAÇÃO DE OPERAÇÃO DE HIDRANTE – DOH DESCRIÇÃO: A Declaração de Possib...