Notícia

Ver notícia

Águas do Rio aproveita parada do Guandu e realiza 65 intervenções tornando mais eficientes os sistemas de água da capital e Baixada Fluminense

 

Manutenções, reparos de grandes proporções, troca de tubulações e de bombas e modernização de equipamentos. Aproveitando a parada do Guandu, feita pela Cedae, na última sexta-feira (25/11), a Águas do Rio executou 65 intervenções no sistema de abastecimento da capital e da Baixada Fluminense. Mais de 300 colaboradores participaram do “Dia D” de ações da concessionária, que resultou em melhorias no sistema que fornece água tratada para cerca de dois milhões de pessoas.

Na capital, o destaque foi a instalação de uma comporta automática no principal sistema de distribuição de água da cidade do Rio, o Túnel Canal. A comporta de grandes dimensões – 3 m de altura por 1,7 m de largura – foi instalada em um trecho da rede que passa no Complexo do Lins, com o objetivo de controlar a vazão e reduzir perdas da água que sai do túnel para o Reservatório dos Macacos, no bairro do Horto, na Zona Sul da cidade.

“Para nós, a parada do Guandu é uma oportunidade única de realizar manutenções importantes que necessitam de tubulações fora de operação para serem feitas.  Foram meses de preparação, priorizando as intervenções em uma megaoperação para que fosse possível colocar mais de 300 pessoas atuando de forma simultânea para melhorar o fornecimento, além de evitar desperdício de água potável nos municípios onde atuamos”, explicou o diretor de Operações da Águas do Rio, Josélio Raymundo.

Também foram instalados registros em diversas tubulações, responsáveis por dividir as redes de água em setores menores, reduzindo, assim, a área de desabastecimento diante da necessidade de reparos. A chamada “setorização” foi realizada na Adutora Principal da Baixada Fluminense (APBF), que fornece água para os municípios São João de Meriti, Belford Roxo e Duque de Caxias, beneficiando 112 mil pessoas.

 

Em Nova Iguaçu foi reparado um vazamento de água na Nova Adutora da Baixada Fluminense (NABF), um dos mais importantes troncos de abastecimento da região, melhorando o fornecimento de água de quase 200 mil pessoas.

O Sistema Guandu, sob a gestão da Cedae, é responsável pela produção de água tratada para a a Região Metropolitana, incluindo os municípios sob responsabilidade da Águas do Rio (Belford Roxo, Duque de Caxias, Mesquita, Nova Iguaçu, Nilópolis, Queimados e São João de Meriti, na Baixada Fluminense).

Manutenções preventivas também foram realizadas pela Águas do Rio durante a paralisação do sistema Imunana-Laranjal

No último dia 10, a Cedae realizou a parada preventiva no sistema Imunana-Laranjal, que abastece São Gonçalo e municípios da região Leste do estado do Rio de Janeiro. Neste período, a Águas do Rio realizou 24 serviços de melhoria, sendo um deles o reparo de um vazamento em uma adutora de grande porte. O dano na rede gerava desperdício de mais de um milhão de litros de água por dia, quantidade capaz de abastecer em torno de 6 mil pessoas.

Compartilhar:

Veja Também

Relatório de Qualidade da Água Saiba mais
Relatório de Qualidade da Água

Política de Sustentabilidade Saiba mais
Política de Sustentabilidade

Respeito ao meio ambiente e as pessoas, contribuindo para qualidade de vida e saúde da população onde atuamos.

Abastecimento de Água Saiba mais
Abastecimento de Água

Antes de chegar às torneiras, a água percorre um longo caminho pelo sistema de abastecimento da Águas do Rio.

Legislação e Tarifas Saiba mais
Legislação e Tarifas

Os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário implicam em custos e investimentos permanentes.