Notícia

Ver notícia

Unidade na Região Serrana passou por melhorias estruturais e trata quase um milhão de litros de água por dia, beneficiando mais de 5 mil pessoas

Aurora de Aparecida Viana, moradora de Monnerat, distrito de Duas Barras, sabe bem a importância de ter água tratada nas torneiras. A dona de casa cuida do irmão e do filho, que têm deficiências e necessitam de cuidados especiais, e ainda se desdobra para fazer “bicos” com o objetivo de ajudar nas despesas. Ela também é uma das cinco mil pessoas beneficiadas com investimentos feitos pela Águas do Rio na Estação de Tratamento de Água (ETA) Monnerat, considerada um modelo pela companhia e que trata quase um milhão de litros de água por dia.

“Não sei como seria minha vida sem água em casa. Lavo muita roupa, já cheguei a lavar 11 cobertores no mesmo dia, pois tenho um filho e um irmão deficientes. É uma luta grande, mas a gente vai se virando. Sou cadastrada na Tarifa Social da Águas do Rio, e isso também me ajuda muito”, disse, referindo-se ao benefício concedido pela concessionária a mais de 1,6 milhão de consumidores em situação de vulnerabilidade social em 27 municípios fluminenses.

A empresa reforça que vem investindo em melhorias e na modernização dos processos de fornecimento de água. E a ETA Monnerat foi a primeira a ser completamente reformada no interior do estado, servindo de exemplo para outras que também passam por obras, como a de Valão do Barro, distrito de São Sebastião do Alto. Além de reformas estruturais, foram feitos investimentos na modernização de processos, como a implantação de gerador de cloro.

Segundo Gabriela Coutinho, gerente operacional da Águas do Rio, consta no plano de ação da empresa a padronização das outras 22 unidades de tratamento espalhadas por 11 municípios das regiões Serrana, Noroeste, Norte e Metropolitana. 

“Desde o início da nossa operação, em novembro de 2021, encontramos unidades com alguns problemas estruturais e estamos investindo para colocar todas nos padrões de qualidade da Águas do Rio. Obras emergenciais foram feitas logo no início da concessão, e seguimos com nosso planejamento, sempre buscando o aperfeiçoamento da nossa operação”, disse.

Processos e funcionamento

Para chegar às torneiras das casas, a água passa por um longo caminho e diversos processos de tratamento para ficar potável, ou seja, própria para o uso. E esses processos são realizados nas estações de tratamento, como a de Monnerat.

Inicialmente, a água bruta é captada em algum manancial, no caso deste distrito é no Rio Macuco. Levada até a ETA, a água entra em tanques, e o primeiro passo é a coagulação. Nesta fase são dosados coagulantes que fazem com que as impurezas se juntem formando partículas mais pesadas, a chamada floculação. Depois disso vêm a filtração e desinfecção, que é quando a água passa por filtros e recebe uma dosagem de cloro para eliminar possíveis bactérias.

Todo o lodo retirado da água com as impurezas é levado a um leito de secagem para ser desidratado e, depois, descartado por empresa especializada. Durante todo o processo é feito o controle de qualidade com análises da água, que deve atender parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Finalizado o processo, a água tratada é distribuída para os imóveis ou para reservatórios que auxiliam o sistema de distribuição.

Captação de água bruta

Além das intervenções na ETA Monnerat, a captação de água bruta no Rio Macuco também passou por melhorias recentemente, quando foi feita a troca do gradeamento que serve de barreira para impedir a passagem de resíduos sólidos que obstruem a entrada de água. Este ponto de captação é o mesmo que abastece a estação de tratamento de Cordeiro, responsável pelo fornecimento de água tratada para a população cordeirense e de Cantagalo.

Apesar da manutenção constante, Wesley Motta, coordenador de Operações da concessionária, chama a atenção da população para o despejo incorreto de lixo no rio, o que pode causar diversos transtornos, como o entupimento do sistema de captação e, consequentemente, a interrupção da operação da estação.

“Pedimos a colaboração das pessoas para que não joguem lixo no rio nem às margens dele, pois esse material com o tempo também acaba parando no rio. Somente este ano já registramos algumas paradas no tratamento de água, devido a obstruções na captação, impactando três cidades. Estamos sempre realizando manutenções preventivas, mas precisamos contar com a compreensão e apoio de todos”, disse Wesley.

Compartilhar:

Veja Também

Viabilidade de Empreendimento Saiba mais
Viabilidade de Empreendimento

Viabilidade de Empreendimentos

Política de Sustentabilidade Saiba mais
Política de Sustentabilidade

Respeito ao meio ambiente e as pessoas, contribuindo para qualidade de vida e saúde da população onde atuamos.

Serviços Programados Saiba mais
Serviços Programados

Comunicados Saiba mais
Comunicados

Fique por dentro do que acontece na Águas do Rio com informações sobre abastecimento, obras, programas, projetos e muito mais.