Notícia

Ver notícia

Lideranças apontam principais problemas durante encontro com Águas do Rio

 

Moradores de 14 comunidades que compõe o Complexo do Lins, na zona norte do Rio, participaram nesta quinta-feira (14/10), de um encontro com a equipe de Responsabilidade Social da Águas do Rio. Na pauta, temáticas como o saneamento básico da região, desemprego, violência, saúde e educação.  As reuniões, promovidas periodicamente pela concessionária com lideranças comunitárias de toda a cidade, têm como finalidade, entender os problemas enfrentados pelo cidadão e apresentar algumas das futuras ações da empresa.

Águas do Rio: diálogo aberto com as comunidades

O papo aconteceu na quadra da Sociedade Recreativa Escola de Samba Lins Imperial, na rua Lins de Vasconcelos, tradicional ponto de eventos dos moradores. Na ocasião, o líder comunitário Gilson Roberto, o Gilson Feijão, pontuou que a falta de políticas públicas efetivas para a população de áreas mais pobres da cidade faz com que seus habitantes se sintam excluídos. Ele apontou os principais problemas na oferta de água potável e de coleta de esgoto e relatou um pouco da realidade diária das comunidades.

“Nossa luta é antiga para o fim do esgoto a céu aberto, por exemplo. Muitos já passaram por aqui e fizeram promessas de melhoria de saneamento, mas pouco foi feito até hoje”, lamenta Gilson.

Diálogo aberto – A Águas do Rio enxergou na reunião uma oportunidade para apresentar o programa Afluentes, cujo objetivo é estreitar o relacionamento da empresa com pessoas de perfil de liderança e influência nas comunidades. O Afluentes será um canal de diálogo aberto onde as lideranças vão apontar suas necessidades e dar sugestões sobre os serviços prestados.

Apesar do clima descontraído, Gilson Feijão e outras lideranças presentes ressaltaram que o crescimento desordenado, a falta de regulamentação e a informalidade, consequentemente, contribuem para que os serviços básicos rapidamente fiquem inadequados.

“O Afluentes chega para minimizar esse sentimento de abandono e dar voz aos moradores dessas áreas desassistidas. Ficamos muito felizes e esperançosos com o que foi apresentado pela Águas do Rio. Estamos confiantes que irão fazer um bom trabalho para a comunidade, apesar dos desafios”, declarou Feijão.

O último censo do IBGE realizado em 2010 aponta 15.099 pessoas vivendo no Complexo do Lins. No entanto, de acordo com uma estimativa feita pelos líderes comunitários a região deve abrigar mais de 70 mil moradores.  São 15 comunidades, entre o bairro do Lins e seu entorno: Barro Preto, Barro Vermelho, Encontro (Bacia), Amor, Árvore Seca (Dona Francisca), Cachoeirinha, Cachoeira Grande, Gambá (Nossa Senhora da Guia), Cotia, Boca do Mato, Vila Cabuçu, Santa Terezinha, Amapã, Joaquim Méier e Barão de Santo Ângelo.

Para iniciar a captação de pessoas para o programa Afluentes, a Águas do Rio tem enviado diariamente equipes de Responsabilidade Social para fazer visitas a diferentes comunidades.

 

 

Compartilhar:

Veja Também

Responsabilidade Social Saiba mais
Responsabilidade Social

A atuação social e ambientalmente responsável faz parte da nossa história e do nosso propósito.

Abastecimento de Água Saiba mais
Abastecimento de Água

Antes de chegar às torneiras, a água percorre um longo caminho pelo sistema de abastecimento da Águas do Rio.

Política de Sustentabilidade Saiba mais
Política de Sustentabilidade

Respeito ao meio ambiente e as pessoas, contribuindo para qualidade de vida e saúde da população onde atuamos.

Quem Somos Saiba mais
Quem Somos

A Águas do Rio é responsável pelos serviços de saneamento básico em de 124 bairros do Rio de Janeiro e mais 27 municípios no estado.