Notícia

Ver notícia

Concessionária apresenta os avanços do primeiro ano de concessão e destaca os desafios

 

Os avanços realizados pela Águas do Rio na Baixada Fluminense foram tema do Fórum Global de Inovação e Tecnologia em Sustentabilidade (FITS) “Diálogos da Água – Região Baixada Fluminense”. O evento aconteceu na última terça-feira (29/11), no auditório do SESC de Nova Iguaçu. A concessionária participou do painel “Saneamento e Gestão de Resíduos”, que tratou dos principais desafios do desenvolvimento sustentável na região, seguindo a Agenda 2030, com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU).

Presente em nove municípios da Baixada, no primeiro ano de concessão, a Águas do Rio implantou 84 Km de redes de água. As obras beneficiaram cerca de 1.3 milhão de pessoas, das quais 39 mil tiveram acesso à água encanada pela primeira vez.

Durante a palestra, o diretor-superintendente da Águas do Rio na Baixada Fluminense, Luiz Fabbriani destacou uma série de obras que mudaram a vida das pessoas. Dentre elas, a inauguração da primeira Estação de Tratamento de Água de Magé, que beneficiou 65 mil moradores nesta primeira etapa. A estrutura tem capacidade para tratar 330 litros de água por segundo e reservar até cinco milhões de litros. Em Nova Iguaçu, a revitalização dos reservatórios Cabuçu Alto e Cabuçu Baixo, beneficiou cerca de 100 mil moradores.

Fabbriani também ressaltou outros desafios da empresa. Dentre eles, o entendimento da população sobre a importância de pagar pela prestação de serviço de saneamento, reduzindo os índices de inadimplência que ainda são altos. O diretor destacou também os esforços da concessionária em reduzir as perdas.

“É importante que a população entenda que manter a conta em dia é fundamental para a manutenção e ampliação do serviço. A média de desperdício de água tratada no Brasil é de 40%. Na Baixada Fluminense este índice salta para 70%. Ou seja, a cada 100 litros de água, 70 são perdidos antes mesmo de chegar às torneiras”, alertou.

Para a recuperação ambiental da Bacia do Guandu estão previstos investimentos de cerca de R$ 645 milhões, incluindo a universalização do sistema de esgotamento sanitário dos municípios de Japeri e Queimados dentro do prazo de cinco anos. Com isso, cerca de 41.6 milhões de litros de esgoto deixarão de ser lançados no Rio Guandu diariamente.

Oportunidades

No primeiro ano de concessão, a empresa gerou cerca de oito mil novos postos de trabalho e, deste total, 2.4 mil colaboradores residem na Baixada. Um deles é o agente de saneamento Gumercindo Nogueira, de 47 anos. Morador do bairro Valdariosa, em Queimados, o profissional tinha dificuldades de voltar ao mercado de trabalho. Com a chegada da Águas do Rio, esta realidade mudou.

“Eu já perdi várias oportunidades de emprego por morar em Queimados, mas hoje eu trabalho pertinho de casa e tenho a satisfação de saber que o meu empenho muda a vida de muitas pessoas. Isso me motiva a estar sempre com um sorriso no rosto e tentando fazer cada vez melhor”, finalizou.

Compartilhar:

Veja Também

DDF e DA – Declaração de Conexão Saiba mais
DDF e DA – Declaração de Conexão

DECLARAÇÃO DE ABASTECIMENTO – DA e DECLARAÇÃO DE DESTINO FINAL – DDF DESCRIÇÃO: A Declaração de Abastecimento tem o objetivo de certifica...

Contatos Saiba mais
Contatos

O serviço de atendimento da Águas do Rio funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.

Projeto “Ação Gonçalo” leva educação, cidadania e empreendedorismo sustentável para população da cidade Saiba mais
Projeto “Ação Gonçalo” leva educação, cidadania e empreendedorismo sustentável para população da cidade

Moradores aproveitam atividades gratuitas neste sábado (4), no Barro Vermelho Com muita animação e atividades gratuitas, a população gonç...

Viabilidade de Empreendimento Saiba mais
Viabilidade de Empreendimento

Viabilidade de Empreendimentos